quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Frases (9)


Aqui está uma coisa que é verdade. Apesar de gostarmos de outro rapaz, há sempre aquele que nunca esquecemos e que, por vezes, pensamos que já está esquecido.



domingo, 23 de fevereiro de 2014

Music of The Week (5)


A musica desta semana é a Don't Say Goodnight dos Hot Chelle Rae. Espero que gostem ^^




P.s.: Se quiserem sugerir alguma musica, basta clicarem na página que diz Music of The Week, abaixo do cabeçálho.

Capitulo 8 (Parte 2)

(...)
Eles olharam uns para os outros. Segundos depois, a Emma veio ter comigo e abraçou-me.
- Fala com cuidado. – Murmurou.
Quando ela se afastou, eu olhei para os outros.
- Vai lá, mano! – Falou o Liam, dando-me uma palmadinha no ombro e sorrindo fracamente.
- Obrigada por compreenderem. – Sorri fracamente e dirigi-me ao quarto onde ela se encontrava.
Parei á frente da porta e peguei na maçaneta. Respirei fundo e abri a porta. Lá estava ela, deitada naquela cama de hospital, apenas com alguns arranhões no rosto. Aproximei-me devagar e inclinei-me sobre ela, afagando-lhe os cabelos, olhando para aquele rosto tão…angelical. Dei-lhe um beijo na testa e sentei-me numa cadeira que está ao pé da cama. Agarrei delicadamente na sua mão e fiquei ali, á espera que ela acordasse.
O Tom veio-me ao pensamento. Eles estavam tão felizes… Ainda não sei como hei-de contar-lhe uma noticia destas. Como é que lhe vou contar que o homem que ela mais amava, estava morto?
Estava tão perdido nos meus pensamentos que nem me apercebi de que ela já tinha acordado.
- Zayn! – Murmurou, fracamente.
- Como é que te sentes?

*Catelyn*

Abro os olhos, finalmente. Ao princípio fico um pouco encadeada, mas depois habituo-me aquela luz branca de hospital. Fiquei um pouco confusa, devo admitir.
Olho para o meu lado esquerdo, onde se encontrava o Zayn, agarrando a minha mão, enquanto olhava para o chão.
- Zayn! – Murmurei, fracamente.
Ele olha para mim e um sorriso triste forma-se nos seus lábios.
- Como é que te sentes?
- Bem, estou apenas um pouco cansada. – Respondi, também sorrindo. – O que é que aconteceu? Porque é que eu estou no hospital? – Quis eu saber. De repente, começaram a passar-me imagens na cabeça: o tom a agarrar-se à cabeça e a desmaiar, o carro a perder o controlo, o acidente… - O Tom? Onde é que ele está? Ele está bem? – Perguntei, já a ficar aflita.
O Zayn olhava-me tristemente. Levantou-se da cadeira e sentou-se na beira da cama, virado para mim. Respirou fundo e depois falou:
- Cat! Vais ter de ser forte…
- Zayn? – Perguntei. Já estava a ficar preocupada.
- O Tom… Bem… O Tom tinha um aneurisma que podia rebentar a qualquer momento… - Lágrimas formavam-se nos meus olhos, estava com medo do rumo que aquela conversa tomaria. – E foi isso que aconteceu, o tumor rebentou e causou aquel acidente. – Continuou o Zayn, agarrando a minha mão. Vi lágrimas também nos seus olhos.
- Não… - Murmurei, levando a mão à boca. Lágrimas já escorriam pelo meu rosto.
- Quando a ambulância lá chegou já não havia nada a fazer… - Concluiu, deixando cair uma lágrima.
- Não, não, o Tom não. – Murmurei, chorando cada vez mais. – O Tom não…

*Zayn*

Ela chorava cada vez mais, com o rosto escondido atrás das suas mãos. Aproximei-me mais e abracei-a fortemente. Mantive-me calado, deixando-a chorar à vontade.
Custava-me tanto vê-la assim. Sentia-me impotente por não poder fazer nada para lhe atenuar a dor.
Longos minutos depois, ela afasta-se, já mais calma.
- Os pais dele já sabem? – Perguntou.
- Penso que sim.
- E os outros, onde estão?
- Estamos aqui. – Suou uma voz feminina.
Olhei para trás. Era a Emma, que trazia os rapazes atrás.
- Em! – Exclamou a Cat, soluçando um pouco.
Eu afastei-me, dando-lhes espaço.
Saí do quarto e encostei-me á parede do corredor. Levei a mão á cabeça, afagando os meus cabelos pretos. Sentei-me no chão, com a cabeça entre os braços, que se encontravam em cima dos joelhos.
De repente a porta abre-se. Olho para cima, estavam todos a sair.
- Então, mano? O que fazes aqui? – Pergunta o Niall. – Pensei que estivesses connosco lá dentro.
- Está tudo bem? – Quis saber a Emma.
- Sim, só queria estar um pouco sozinho… - Respondi, levantando-me do chão. – Como é que ela está?
- Mais calma, mas está muito abalada com isto tudo. – Contou-me a Emma. – eu tenho de ir trabalhar, mas não queria deixá-la cá sozinha…
- Não te preocupes, Em, eu fico aqui com ela. Podes ir trabalhar descansada. – Garanti, sorrindo fracamente.
- A sério? – Perguntou, um pouco surpreendida.
- Claro. Eu ia ficar na mesma, de qualquer maneira. – Respondi.
- Então, sendo assim, nós também vamos. – Disse o Liam.
- Sim, assim aproveito para estar mais tempo com a El. – Concordou o Louis.
- E eu com a Danielle. – Disse o Liam.
- Eu vou levar a Emma ao trabalho. – Anunciou o Harry, pondo um braço à volta dos seus ombros. – Queres vir connosco, Niall? Depois podemos ir ao Nando’s.
- Claro, isso nem se pergunta. – Respondeu o Niall, com os olhos a brilhar.
Eu sorri.
- A Summer já sabe do que aconteceu? – Perguntei.
- Sim, eu liguei-lhe há pouco, vem amanhã. – Respondeu o Niall.
Eu assenti, afirmativamente.
- Bem, temos de ir, amor! – Disse a Emma, para o Harry.
- Claro, vamos! – Depois virou-se para mim, pondo a mão no meu ombro. – Vá, mano, até logo!
- Até logo, Zayn! Liga-me se acontecer alguma coisa. – Disse a Emma, dando-me dois beijinhos.
- Ok. Não se preocupem, nós ficamos bem. – Garanti, sorrindo fracamente.
- Hum…! Está bem! Até logo! Toma bem conta dela. – Disse a Emma.
- Mais logo sou capaz de vir aí, com a Danielle. – Avisou o Liam.
- E eu com a Eleanor.
- Claro, a Cat vai gostar de vê-las. – Respondi.
- Então vá, até logo, mano! – Falou o Liam.
- Até logo! – Disse eu.
Fiquei a vê-los caminhar pelo corredor e a virar a esquina, depois entrei de novo naquele quarto de hospital.

*Catelyn*

Quando eles se foram embora eu deitei a cabeça na almofada, deixando-a descair um pouco para o lado e fechei os olhos. Sentia-me cansada e…triste. Sentia o coração apertado e um nó na garganta…
Senti-me a adormecer, lentamente, embalada pela voz do Tom, a dizer-me que estava tudo bem e que tudo iria passar… Antes de entrar no sono profundo, senti uma lágrima cair…

*Zayn*

Assim que entro no quarto, vejo aquela bela figura, deitada na cama de hospital. Parecia mais frágil que da primeira vez que entrei aqui, mas, mesmo assim, ela conseguia ter à mesma aquela beleza que tanto me atraia nela…
“Não, Zayn, tu não te podes apaixonar por ela, não agora…”, pensei, abanando a cabeça.
Aproximei-me dela, sentei-me na cadeira e segurei-lhe delicadamente na mão.
- Não te preocupes princesa, eu vou cuidar de ti. – Falei, tirando o cabelo que lhe escondia o rosto. – Vou fazer de tudo para que ultrapasses isto e sejas feliz, porque era i que o Tom queria, não é? – As lágrimas começaram a formar-se nos meus olhos e, uma a uma, a cair pelo meu rosto a baixo.
Encostei a testa à sua mão e chorei, enquanto continuava a falar:
- Sinto tanto a falta dele…
De repente, sinto a mão dela a apertar a minha. Olhei para cima, ela também me olhava e também chorava.
- Eu também sinto muito a falta dele, Zayn! Porque é que ele nos fez isto? Porquê?
Eu levantei-me e abracei-a, o mais forte que consegui.
Depois de longos minutos lá nos conseguimos acalmar e a Catelyn acabou por adormecer. Sentei-me de novo na cadeira, segurando na sua mão.
De repente, a porta abre-se.
- Boa noite! Como é que ela está? – Perguntou o Doutor, entrando no quarto.
- Boa noite! – Cumprimentei, levantando-me da cadeira. – Bem, dentro dos possíveis. Acabou agora de adormecer.
- Muito bem. – Disse ele, olhando para uns papéis.
- Quando é que ela pode sair? – Perguntei.
- Bem, em princípio, tem alta amanhã, como não tem muitos ferimentos e os que tem são ligeiros, por isso, sim, amanhã a menina Catelyn tem alta. Só ficará cá esta noite apenas por precaução.
- Ok. E posso ficar com ela, esta noite?
- Claro, tem aí um sofá e uma manta, pode dormir aí sem problema nenhum.
- Obrigada.
- Ora essa. – Disse ele, sorrindo. – Até amanhã!
- Até amanhã, doutor! – Disse eu, sentando-me no sofá.
O médico saiu.
Comecei a descalçar os ténis, até que sinto o telemóvel a vibrar. Retiro-o do bolso, olhando para o ecrã. “Perrie”. Respirei fundo e atendi.
- Estou!
- “Olá, amor! Como estás? Já soube do que aconteceu ao Tom…”
- Eu estou bem, não te preocupes.
- “Tens a certeza? Não queres que eu vá ter aí a casa?”
- Não, eu não estou em casa, estou no hospital.
- “No hospital? O que é que estás a fazer no hospital?”
Aquela conversa já me estava a chatear…
- Depois do acidente trouxeram-na para o hospital e eu estou aqui com ela.
- “E tinhas de ficar tu com ela? Porque é que não ficou a amiga dela? Ou um dos rapazes?”
Revirei os olhos.
- Porque ela está a trabalhar e os rapazes também têm a vida deles.
- “E tu também não tens a tua Zayn? Não tens uma namorada para cuidar?”
- Por favor, Perrie! Não vamos ter esta conversa agora.
- “”Por favor” digo eu Zayn. Até parece que essa aí é mais importante que eu.”
- Olha, primeiro, não tratas a Catelyn por “essa aí” e segundo, sim, ela é importante para mim. Para além de ser a namorada do meu melhor amigo, também ela é a minha melhor amiga e que precisa de mim mais do que nunca. Exaltei-me. Ouvi-a a mexer-se na cama. – Agora, se me permites, vou ter de desligar. Adeus! – E desliguei. Pousei o telemóvel em cima do braço do sofá e afaguei os meus cabelos, tentando acalmar-me.
- Zayn! – Ouço uma voz fraca chamar por mim.
- Eu estou aqui, relaxa. – Falei, aproximando-me dela.
- Passou-se alguma coisa? Estavas tão exaltado a falar.
- Ah! Não era nada de mais, não te preocupes.
- Zayn, tu sabes que podes falar comigo. – Disse ela, chegando-se mais para cima.
Baixei a cabeça e sentei-me ao seu lado.
- Era a Perrie, a fazer uma cena de ciúmes… - Falei.
- Então? Porquê?
- Porque eu estou aqui contigo e não com ela. – Contei. – Começou a dizer que tu eras mais importante que ela e assim. Eu chateei-me e disse que sim, que tu eras mais importante e depois desliguei-lhe o telemóvel na cara.
- Zay… Eu não quero arranjar-te problemas…
- Cat! Não te preocupes com isso agora. Ela tem de aprender que não tem de ser o centro de todas as minhas atenções, não é?
Vi um pequeno sorriso a formar-se no seu rosto.
- Eu sou mesmo importante para ti? – Perguntei.
- Claro, és a minha melhor amiga. – Respondi.
- Obrigada. – Disse ela, baixando a cabeça. – Obrigada por estares aqui comigo. – Levantou a cabeça, com os olhos marejados de lágrimas.
- Não precisas de agradecer, princesa. – Proferi, deitando-me ao seu lado, de maneira a que ela deita-se a cabeça no meu peito. – Eu estou aqui para isso. – Dei-lhe um beijo nos cabelos. – Vá, agora dorme, que já é tarde.
- Tu também és muito importante para mim, Zayn. – Disse ela, enroscando-se mais a mim.
Subitamente, senti o meu coração a bater com mais força e um sorriso a formar-se no meu rosto.

Dei-lhe um beijo no cimo da cabeça e fechei os olhos.


O prometido é devido ^^
Para quem ainda não leu a Parte 1, pode ler e comentar aqui.
Digam-me, este capitulo foi bem emotivo, não foi? Gostaram desta reviravolta?
Fiquem atentas aos próximos capítulos, porque vai haver mais surpresas ^^ 

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Surpresa!!! :D

Ora bem, hoje tenho uma surpresa para vocês. Se quiserem saber o que é, carreguem em "Ler Mais" ^^


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Visita de Estudo!

Ontem fui a uma visita de estudo a Lisboa, com quase todas a turmas de 12º da minha escola.

De manhã, fomos ao Convento/Palácio de Mafra:


Aquilo é enorme e acho que passamos aquele convento a pente fino, porque só saímos de lá eram 11 e tal. As partes que mais gostei foram a biblioteca (*.*), que é enorme e está cheia de livros antigos e igualmente enormes, e igreja que é linda e, admito, seria bonito casar-me lá no futuro ^^

Depois, fomos almoçar para o Campo das Cebolas, em Lisboa, e demos uma volta por aqueles lado, cada um por si, claro. Eu, a Sara e o namorado dela, ficámos a almoçar num jardim, perto do sitio onde o autocarro nos deixou e depois fomos dar uma volta pelo Terreiro do Paço:


Foi a primeira vez que estive lá, e adorei ^^

Na ultima parte da visita fomos visitar a Fundação José Saramago:


,instalada da Casa dos Bicos (não sei se conhecem), no âmbito do Memorial do Convento, obra que, imagino, estejamos todos a dar na escola (quem já estiver no 12º ano, claro). Foi giro, vimos os manuscritos dele, e agendas... Enfim, gostei mais do convento, admito :P

E pronto, esta foi a minha visita de estudo ^^
Agora digam-me, já alguma vez foram a estes sítios, que eu referi? E se foram, gostaram?  

















domingo, 16 de fevereiro de 2014

Music of The Week (4)


Para ser sincera, tive alguma dificuldade em escolher a musica desta semana, mas acabei por decidir por uma musica que muitos de vocês não conhecem.
A musica que eu escolhi, é a Superman, do Joe Brooks. Adoro esta musica desde a primeira vês que a ouvi, e as outras musicas dele também são lindas, acho que vão gostar ^^



Um Dia de Sol Desperdiçado... -.-'


Quem tirou o dia para estudar, enquanto está um lindo de Sol lá fora??
Eu! -.-'
Mais alguém? Por favor, digam-me que eu não estou sozinha nesta luta :( :P

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Sabiam que...



Hoje é o Dia das Amigas? Pois é ^^ Por isso, hoje vou postar imagens e frases dedicadas a este dia e à minha Melhor Amiga :D
Prepara-te Sara ^^


quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Frases (8)


Pois... Acho que esta não tem comentário possível...pelo menos para mim.



1,2,3,2,2,3,...!


Bem, eu hoje fui ao meu primeiro ensaio de valsa (começaram na semana passada, mas eu não fui :P ), para o baile de finalista ^^ Foi muito engraçado. Fui só com a minha melhor amiga, porque os nossos pares não puderam vir. Foi só o rir, mas aquilo até se faz bem e é fácil, só que ao principio é um pouco confuso, com aquelas contagem todas... Enfim...
E vocês? Têm alguns ensaios de valsa, para o baile de finalistas? Se sim, estão a gostar?

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

:(


Music of The Week (2-2 (3))


A segunda e ultima musica desta semana (da semana passada :P ) é a Say Something, da Christina Aguilera, e foi escolhida pela Jade Mae ^^

"De momento estou perdida pela Say Something da Christina Aguilera."


P.s.: Desculpem não ter postado a musica ontem, como tinha dito... Não consegui vir, como tinha planeado. :/

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Music of The Week (1-2 (3))


Esta foi escolhida pela Sara Gomes da Silva. ^^

"É difícil escolher só uma, mas a Patience dos Guns N' Roses é excelente. Sinceramente, não sei exactamente porque gosto dela. Talvez seja por me acalmar todas as vezes que a oiço ou por ter o seu romantismo... Só sei que é uma das minhas favoritas. :) "

Bem, já que...


...só houve duas participações, vou postar as duas, uma hoje e outra amanhã, que acham? :D
Vou postar a primeira a seguir ^^

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014


Olá!!! :D
Vamos lá. Ainda têm até ás 18h de amanhã para me contarem as vossas musicas preferidas aqui ^^


segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Music of The Week


Olá! : ) 
Esta semana a Music of The Week vai ser escolhida por vocês, só têm de dizer-me a vossa musica favorita nos comentários deste poste pelo menos até quarta-feira, ás 17h00, para eu puder fazer uma pequena sondagem até sexta-feira, para escolherem a musica desta semana : D 
Ah! E juntamente com a vossa musica, digam-me o porquê de ser a vossa favorita, ok??  Para depois postar com a musica favorita eleita ^^

Gostaram desta ideia??? : D

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Music of The Week (2)


No Music of The Week desta semana, trago-vos uma estreia mundial que aconteceu no passado dia 31 de Janeiro: o novo video clip dos One Direction, com a musica Midnight Memories.
A musica é muito louca e o video é muito engraçado, aconselho ^^

Live Your Life!


Acabei agora de um filme chamado "Now Is Good". É lindo, tocante, principalmente no final. É sobre uma rapariga que tem leucemia e que tenta viver ao máximo, antes de morrer. Ela chama-se Tessa. Apaixona-se pelo vizinho do lado, o Adam, que acompanha até ao fim da sua vida.
Aconselho-vos, vivamente, a ver este filme.
Fez-me perceber que existem mais coisas para além de todos o medos que eu possa ter. Fez-me perceber que eu tenho de aproveitar a minha vida ao máximo, tenho de aproveitar todas a coisas boas, e as más, também. Fez-me perceber que há coisas que acontecem quando menos esperamos, como o amor, para quê esperar por ele, se ele chega quando menos esperamos, quando mais precisamos...
Nunca desperdicem as coisas boas da vida apenas por causa dos vossos medos, nunca. Vivam o mais possível, antes que seja tarde de mais.
E vejam este filme, que é uma lição de vida. : )